Home

Vem este artigo a propósito de uma ‘notificação’ que acabo de receber no Facebook – a que tenho estado mais ligado por causa da recente participação na criação da COLABORAÇÃO – Associação de Consultores, para além de ter encontrado ali motivos fartos, neste passado recente, para me recarregar de ENERGIA POSITIVA.

Coloco-o aqui, por, tendo ultrapassado 1.000 caracteres, aquele portal me pedir para o cortar. Quem me conhece sabe que não acredito em cortes, mas antes em investimento, e que é na ENERGIA POSITIVA das PESSOAS – independentemente da sua cor, raça, religião, fé, condição física, o que seja -, que nós seremos capazes de operar a mudança.

Lembrem-se, por favor, de Camões, quando escreveu:

‘Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança:
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança:
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem (se algum houve) as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto,
Que não se muda já como soía. ‘

Depois da neve… milagre… ‘o tempo cobre o chão de VERDE manto’… nova vida, novas oportunidades!, digo eu.

Voltando ao que provocou esta minha vontade de partilhar o que sinto:

O teor da publicação àcerca da qual fui notificado:

Manifestação

A APTSES – Associação Profissional dos Técnicos Superiores de Educação Social e o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Solidariedade e Segurança Social – STSSSS, decidiram ser voz activa junto das entidades oficiais do Estado, responsáveis pela gravidade da situação que crianças, jovens, técnicos e instituições vivem neste momento. A preocupação mais marcante são essencialmente todas as crianças …e jovens que criaram ao longo deste programa (desde 2006), um vínculo afectivo e empático com os seus técnicos, que muitas das vezes são a substituição da sua retaguarda familiar e que neste momento permanecem sem qualquer acompanhamento psicossocial, pedagógico e afectivo. Convidamos todos os técnicos, Educadores Sociais e outros, e sociedade civil a estarem presentes no próximo dia 22 de Outubro, para uma concentração de Protesto junto ao sindicato, Praça da República, 54 – Porto’

Não hesitei um segundo mais, porque a ENERGIA que sinto, me transborda e escrevi então o texto abaixo, que não pude publicar ali:

Como poderão verificar pelo que escrevo – ou pela minha actuação de (quase) sempre no passado -, por muito que apoie CAUSAS – e apoio MUITO esta vossa VONTADE de MUDAR o estado das coisas em tão importante sector a envolver a nossa comunidade, ou sociedade como lhe chamam agora – não acredito que seja através da manifestação – perda de tempo colectiva, que só produz mais e mais resistência em quem devia escutar e perceber porque é que é necessário ceder, ou alterar uma posição

e, assim,

que se consiga produzir o ambiente que leve à tal MUDANÇA que se pretende obter,

que é, forçosamente, um ambiente de diálogo e compreensão de todos os pontos de vista.

Foi sempre a calma, ponderada – e não a guerra -, que produziu momentos de que se orgulham não apenas quem os protagonizou, como, também, todos os seus descendentes.

Dou um exemplo simples:

Quando um Português sente ORGULHO verdadeiro em aqui ter nascido, num momento em que fala dos Descobrimentos, está a pensar:

a) Nos descobrimentos e na forma pacífica, apaziguadora até de antigas guerras tribais entre os indígenas,

ou

b) na saída – de orelhas baixas, traumatizados pela guerra e pelo sentimento de que havíamos produzido riqueza que agora nem sabíamos se iam saber aproveitar?

Tenho a certeza de que SEI qual é a sua resposta natural!

Se, no passado – em função das dificuldades – Espanha representava o monstro que agora se pinta nos nossos próprios governos, fomos capazes de ‘DAR NOVOS MUNDOS AO MUNDO’, não estará na hora de, de novo, nos unirmos – com calma, que não digo com indolência – para voltar a fazer o mesmo?

É que eu, lembrando-me até do recente exemplo de DIOGO VASCONCELOS, acredito que sim.

EU ACREDITO EM PORTUGAL!

Inteiro!

Não nos partidos ou nas facções ou em quaisquer outras formas de nos dividirem!

Pensem nisto, por favor!’

Se leu isto até ao fim, deixe-me dar-lhe os Para Bens!

A maioria das pessoas que gastam uma tarde de sábado numa manifestação – em vez de juntarem, à volta de uma mesa, munidos de papel, lápis e, fundamentalmente, de pensamento livre e criativo para demonstrar o que está mal, o que pode ser feito e produzir soluções -, não ‘teve tempo’ decerto, para estes 5 minutos…

Invista nas suas ideias, convide os seus AMIGOS verdadeiros (não devem ser mais de … 10? hmmm já me parece muito ), e, em conjunto, produzam sugestões realizáveis, passo a passo, e vai ver que podemos TODOS mudar.

VOCÊ vai ser um EXEMPLO; Toda a gente vai querer fazer ainda MELHOR do que aquilo que você FEZ (não é sempre assim?)!

Ajude-nos a FAZER ACONTECER a MUDANÇA que nunca vai ACONTECER se nos pusermos aos gritos ou entrarmos em PÉ DE GUERRA!

Partilha da minha opinião?

Partilhe-a, então, e some a sua COLABORAÇÃO POSITIVA!

PORTUGAL, e se calhar o resto do Mundo, vão-lhe agradecer!

Os seus FILHOS e os seus NETOS, vão-lhe agradecer e ter MUITO ORGULHO em SI – o HERÓI POSITIVO que lhes proporcionou uma vida harmoniosa e de PAZ!

Pelos meus antepassados (que ‘conheço’ desde 1043, acredite! – se quiser… ), pelos meus FILHOS e pelos seus futuros descendentes, agradeço-lhe desde JÁ!)

OBRIGADO!

An informal 'Talk' to students

Advertisements

5 thoughts on “Inteiro POR PORTUGAL, país com gente que conheço e em que ACREDITO!

  1. Grande Luís…igual a si mesmo.
    Mas olha que os temos são de demonstração de descontentamento – apesar da perda de energia vital que isso representa.

    Cordialmente
    Miguel Pereira Fernandes

    • Obrigado! (serei sempre igual a mim mesmo, mas nunca conservador!)
      Não me importam as palavras que se usam, mas os actos e os resultados de tais actos.
      À perda de energia de quem QUER mudar – que normalmente, para usar palavras, transforma a frase em algo do tipo ‘eu gostava de mudar…, mas é tão difícil’, o que – basta ler alto ambas as frases e sentir a reacção do nosso próprio corpo -, gera, neste segundo caso, a sensação de falta completa de tal energia, soma-se o aumento da resistência por parte de quem ‘tem a faca e o queijo na mão’.
      O resultado é, então – e não importam as belas intenções iniciais que eu, como digo no texto e agora CONFIRMO, APOIO!:
      a) a perda de força de quem está a ser prejudicado; e
      b) o aumento do uso discricionário do poder por parte de quem ‘gere’ – quantas vezes sem se aperceber -, a vida dos primeiros.
      O contrário, exactamente, daquilo que se pretendia…
      Um abraço, (partilha de energia POSITIVA!)
      Luís Cochofel

  2. Caro Luís,

    Não tive o prazer de o conhecer, no entanto tomei conhecimento deste seu comentário pelo linkedin e devo dizer que considero a sua esperança contagiante.

    Subscrevo completamente o que diz, no entanto sendo o optimista descontente que sou tenho de colocar a questão, quantos amigos conseguiu reunir, e quais as iniciativas/ideias/soluções que foram fruto desse convívio?
    Se algo surtiu, dou-lhe os meus parabéns porque realmente se sabe envolver por pensadores e pessoas tolerantes que sabem aceitar desafios, no entanto não creio que seja essa a realidade generalizada.

    Posso afirmar que não apostei numa iniciativa como esta por ora, mas vislumbro desde já o negativismo e a postura reaccionária que tanto vejo crescer nas mentes dos meus jovens colegas.
    Seja por uma questão cultural ou por algo que nos vai no sangue, habituámos-nos a ser maldizentes e lavar as mãos de responsabilidades, apontando sempre a pessoa ao lado por conveniência.

    Creio realmente que é na esfera individual que nasce a diferença, que por contágio se leva a um ou mais grupos de pessoas e que por sorte ou destino se possa chegar a um nível nacional, no entanto é necessária receptividade, algo que considero estar em fim de stock.

    Os melhores cumprimentos,
    Nuno M. Poço

    • Obrigado, ou melhor: MUITO OBRIGADO!, pelo seu comentário.

      Como sabe é mais fácil juntar gente que esteja à-rasca ou indignada do que AMIGOS para a construção de Projectos. Ainda assim estiveram ali 3 (três) AMIGOS, 3 (três, também) Amigos e ainda dois amigos, que acredito que cresçam no futuro próximo.

      Deixe-me dizer-lhe que ainda bem que foram tão poucos (juízo de valor que aceito!), porque o que estava previsto acabar às 19h00, com tolerância de 30 minutos, e em função do resultado obtido, só terminou pelas 23h30, já em outro local, comercial, ali perto.

      Gerou-se uma proposta, pro-activa, para dinamização – sem custos – para um dos equipamentos envolvidos pelo parque onde se realizou a Tertúlia, que só será tornado público se for aceite a sugestão que foi construída pelo grupo, depois da análise que dela se vai propor à Gestão do espaço; e duas ideias, que serão apresentadas aqui, neste blog, uma de cada vez, e à medida da sua aceitação por aqueles a quem se dirigem.

      Entretanto, sei que houve quem chegasse mais cedo e, por falta de publicidade, tenha decidido ir embora antes de começarmos mas sei de um outro caso – em que a Pessoa em causa, por chegar tarde, sentir que estaria a incomodar se interrompesse e por não conhecer o sítio, decidiu ir passear, apaixonou-se pelo sítio, sentiu vontade de pintar e … fê-lo – que tem que ser realçado!

      A ENERGIA que eu sei que ganhei, mais a que sinto hoje, 3 dias depois do evento, em alguns dos participantes é muito maior do que a que eu esperava conseguir gerar.

      Já não estou sozinho na convicção de que É PRECISO MUDAR!, e só se muda para melhor FAZENDO nós mesmos A MUDANÇA que dizemos que QUEREMOS.

      Acredite que eu ACREDITO!, mesmo, MESMO!, naquilo que estou a escrever!

      CONTO CONSIGO!, e, se entender que é preferível, para si, o contacto mais discreto, numa primeira fase, disponha do meu email, por favor!

      O mundo, e já não só PORTUGAL, precisa de si – precisa de juntar os Dignos que QUEREM encontrar Soluções.

      MUITO, e MUITO OBRIGADO!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s